domingo, 21 de dezembro de 2014

Arquivos Turma da Mônica N°249 - Cebolinha: HQ "Esperando Papai Noel"!

_CB_36.jpg (519×730)
Capa de 'Cebolinha Nº 36' - Ed. Globo, 1989)
Qual criança nunca quis ficar acordada até tarde para esperar o Papai Noel chegar com o presente de Natal? Isso aconteceu com o Cebolinha nessa história "Esperando Papai Noel", com 6 páginas e foi a que encerrou o gibi do 'Cebolinha Nº 36' (Ed. Globo, 1989).

Nela, a família Cebola estava terminando a ceia de Natal até que o seu Cebola fala para todos dormirem para esperar o Papai Noel, mas o Cebolinha diz que vai ficar esperando ele entrar pela chaminé, afinal, ele nunca o viu pessoalmente. Os pais deixam o Cebolinha esperar e, então, ele, já de pijama, fica de plantão sentado em frente da chaminé da casa. 
_CB_36+(1).jpg (490×730)
Cebolinha reclama da demora, até vê um movimento de terra na chaminé. Ele se abaixa, mas era um passarinho, que caiu na sua cabeça. Cebolinha o põe numa caixa com pena com a intenção de ficar lá até poder voar e volta a ficar de tocaia em frente à chaminé, afinal como o Cebolinha diz, se ele bobear, o Papai Noel escapa.

Ele espera mais um  pouco e vê outro movimento na chaminé. Quando vê, não era o Papai Noel, e, sim um limpador de chaminés, que escorregou enquanto estava limpando. O limpador achou a chaminé limpa demais e pergunta se não era a Rua das Laranjeiras, 30. O Cebolinha responde que é Rua do Limoeiro, 30, e o limpador fica uma fera, porque além de trabalhar no Natal e levar um escorregão, ainda errou de casa. 
_CB_36+(2).jpg (490×730)
Após ele sair, Cebolinha vê outro movimento, e agora era um alienígena e o Cebolinha se assusta, se escondendo atrás da árvore de Natal. O alienígena entra em contato com a base pelo transmissor, falando que há vida inteligente na Terra, mas não e muito corajosa. O alienígena vai embora, com o Cebolinha o achando desaforado, e reclama que a chaminé anda muito movimentada.

Cebolinha não chega a completar ao dizer que se o Papai Noel não vier logo, quando ouve uma risada do estilo do Papai Noel. Mas não era de novo, e, sim, um bandido querendo assaltar a casa. O bandido se espanta  com o Cebolinha estar acordado até aquela hora. Ele responde que estava esperando o Papai Noel. O bandido diz que não gosta de deixar testemunha, deixando o Cebolinha com medo, mas na hora desiste de fazer algo com ele e vai embora para assaltar outra casa.
_CB_36+(3).jpg (494×730)
Depois dessa, Cebolinha desiste de esperar o Papai Noel, se convencendo que não ele vai vir enquanto estiver lá esperando. Cebolinha vai dormir e, então, o passarinho que estava na caixa diz que ele já deu uma boa espiada no Papai Noel. Com isso, é revelado que o passarinho era o Papai Noel, que tinha se encolhido e disfarçado de passarinho para poder entrar sem o Cebolinha perceber. No final, o Papai Noel coloca o presente embaixo da árvore, desejando um feliz Natal para todos.
_CB_36+(4).jpg (501×730)
É uma história simples e bem legal, que mexe com a fantasia do Papai Noel com a criançada e toda a sua magia. Afinal, toda criança quis ver de perto o Papai Noel. Na MSP, nunca teve uma coerência da existência do Papai Noel. De acordo com o roteirista, em algumas histórias era comprovado que ele existia, em outras não existia, com os pais dos personagens exercendo a função, e ainda tinha algumas que ficavam uma dúvida no ar. Nessa história, o Papai Noel era verdadeiro.
_CB_36+(5).jpg (492×730)
Como eles gostavam de inserir bandidos nas histórias antigas, nem que sejam para fazer uma participação rápida, como nessa história. Ela tem seus absurdos clássicos, como ET saindo da chaminé que a tornam mais divertida ainda.

Curiosamente, é revelado o endereço da casa do Cebolinha. Só que endereço de casa dos personagens nunca foi padronizado. Nessa, ele mora na "Rua do Limoeiro, 30", mas em "Aniversário Infalível" (CB # 94, de 1994), por exemplo, ele morou na mesma rua, só que no "número 25". Fora, que o Limoeiro às vezes é tratado como bairro, e em outras como rua. Isso varia porque são roteiristas diferentes que fazem as histórias e não ficar lembrando o  endereço que já havia saído antes. 
_CB_36+(6).jpg (489×730)
Os traços são ótimos, redondos e bem grossos, como deve ser. Ficou legal o Cebolinha de pijama de bolinhas e meia. Na postagem, a coloquei completa. Ela foi republicada em vários "Mônica Especial de Natal", mas dificilmente republicariam novamente. Só a presença do bandido, já a torna incorreta. Além disso, a palavra "Droga!" também é proibida atualmente, assim como palavrões. Por isso, se fosse republicada de novo, fariam alterações toscas.

Outro ponto que a patrulha do politicamente correto podia implicar é com o fato dos pais deixarem o filho ficar acordado de madrugada para esperar o Papai Noel sentado no chão em frente à chaminé. Naquele tempo, as histórias não tinham essas preocupações, só valia mesmo a diversão, Hoje, o tempo são outros. Enfim, uma história boa que vale a pena ser relembrada.
painelarquivosTM2.png (617×185)
Créditos ;) Marcos Alves http://arquivosturmadamonica.blogspot.com.br/2014/12/cebolinha-hq-esperando-papai-noel.html

Charge N°36549!

clayton6.jpg (356×360)

Charge N°36548!

clayton5.jpg (425×360)

Charge N°36547!

clayton4.jpg (458×360)

Charge N°36546!

clayton7.jpg (434×360)

Tiras N°6336 : Calvin & Haroldo(Especial de NATAL) - Bill Watterson!

Especial de Natal

O Blog do XANDRO deseja a todos que nos visitam um ótimo Natal, cheio de paz, amor e harmonia, e que neste dia todos os nossos problemas e desavenças possam ser deixados de lado e possamos apenas semear o amor. Feliz Natal a todos.

Tirinhas publicadas no Natal de 1986





Tirinhas publicadas no Natal de 1987




Charge N°36545!

clayton8.jpg (410×360)

Charge N°36544!

clayton3.jpg (362×360)

Charge N°36543!

clayton2.jpg (343×360)

Charge N°36542!

clayton.jpg (325×360)

Ria...Se Puder N°4367!

edai.png (567×600)

Charge N°36541!

duke7.jpg (480×293)

Charge N°36540!

duke6.jpg (480×324)

Charge N°36539!

duke5.jpg (480×312)

Charge N°36538!

duke4.jpg (389×360)

Charge N°36537!

duke2.jpg (357×360)

Charge N°36536!

duke.jpg (480×279)

Animação do DIA : Espinha e Fimose - Porque é Natal!

Charge N°36535!

amarildo6.jpg (450×320)

Charge N°36534!

amarildo5.jpg (450×320)

Charge N°36533!

amarildo4.jpg (450×320)

Charge N°36532!

amarildo.jpg (480×341)

sábado, 20 de dezembro de 2014

Arquivos Turma da Mônica N°248 - Mônica: HQ "Um ladrão na noite de Natal"!

MN_140.jpg (517×730)
Capa de 'Mônica Nº 140' (Ed. Abril, 1981)
Nessa postagem mostro uma história muito boa de quando um bandido tentou assaltar a casa da Mônica bem no Natal. Ela tem 6 páginas no total e foi a história de abertura de 'Mônica Nº 140' (Ed. Abril, 1981).

Começa com o ladrão chamado Zeca entrando na casa da Mônica pela janela da sala, e já vai colocando no saco tudo que encontra pela frente: os presentes que estavam embaixo da árvore de Natal, a própria árvore e quando ia pegar o castiçal dá de frente com a Mônica , que acordou para pegar um copo d'água.
MN_140+(1).jpg (486×730)
O ladrão fica parado perto da porta, com esperança que a Mônica não o veja, mas ela viu e pergunta quem é ele. Zeca diz que é o Papai Noel, dando também uma risada igual a dele. Mônica diz que não pode ser porque não tem barba branca enorme. Zeca dá desculpa que mandou consertar o aparelho de barbear. Mônica estranha e diz que ele não é um velhinho, que as roupas, cabelo e barriga não eram iguais ao do Papai Noel e o Zeca responde que fez plástica pra rejuvenescer, o uniforme é novo, mandou tingir os cabelos para combinar com o sapato e que parou de tomar cerveja, respectivamente.
MN_140+(2).jpg (489×730)
Mônica ainda fica desconfiada e o Zeca fala para não pensar muito para não doer a cabeça. E ainda a manda voltar a dormir porque é tarde para criança ficar acordada. Mônica quer saber do presente. Ele vasculha o saco e pega primeiro o castiçal da mãe, que ela reconhece. Zeca põe o castiçal de volta no saco e pega outro presente, que é o quadro da sala, que a Mônica também reconhece.

Mônica fica braba, achando que ele é um Papai Noel muito estranho, sem barba, muito moço, magro, roupa diferente e sem presente. Ele diz que tem presente, procura melhor no saco e encontra, que nada mais era o presente que estava debaixo da árvore. Mônica abre e vê que era uma boneca. Ela achou muito linda e diz que era o que ela queria. Então, Mônica dá um beijo nele de agradecimento e como forma de desculpar, porque pensava que ele era um Papai Noel de araque (que na verdade, era).
MN_140+(3).jpg (486×730)
Zeca põe a Mônica para dormir e quando ela dorme, ele tenta pegar a boneca para levar para a sua filha. Mas, na hora o espírito natalino toma conta do seu coração e, então, se arrepende e não rouba porque ficou sensibilizado com  a Mônica ficar tão contente com a boneca. Ele também desiste de assaltar a casa da Mônica, coloca tudo no lugar, como se não tivesse passado lá e vai embora. 

No final, o Zeca fica com o dilema de como conseguir uma boneca para a filha dele e, no caminho, vê o trenó do Papai Noel voando, saindo da casa dele. Zeca corre até a sua casa e quando vê, a filha dele, estava dormindo com a boneca de presente dada pelo Papai Noel, como recompensa por não ter assaltado a casa da Mônica e roubado a boneca dela, deixando o Zeca emocionado.
MN_140+(4).jpg (488×730)
Essa história de Natal é muito legal, mesmo envolvendo bandido, tem uma bonita mensagem no final .Até os bandidos também podem ter o espírito natalino em seu coração. Mostra uma Mônica meio desconfiada, não acreditando muito na conversa do bandido Zeca, mas se deixa levar na conversa e acaba acreditando que ele era o Papai Noel por causa da sua inocência. Pelo menos, tudo acabou bem no final, tanto para ela, quanto para o bandido.
MN_140+(5).jpg (477×730)
Os traços, como sempre na época, muito bons, é da transição dos personagens superfofinhos do final dos anos 70 com os traços que ficaram consagrados no decorrer dos anos 80. Aí, resulta uma maravilha dessas. Hoje o pessoal estranha uma história de abertura de 6 páginas em um gibi, mas na época era supernormal. Na postagem a coloquei completa. Outra coisa legal também nela, é o absurdo do bandido tentar levar e caber uma árvore de Natal inteira no saco pequeno como aquele.

De curiosidade, o desenho da  capa desse gibi da 'Mônica Nº 140' não teve referência ao Natal, apenas com uma piadinha com o Cascão, que ainda não tinha gibi próprio e um anúncio que naquela edição a Mônica ia enfrentar um ladrão na noite de Natal. Era bem normal as vezes ter histórias de Natal no miolo, mas as capas não ter referência a data. E raramente acontecia também da capa ser natalina, mas não ter nenhuma história sobre o tema. E curioso também chamar "Turma do Mauricio" em vez de "Turma da Mônica".
MN_140+(6).jpg (487×730)
Essa história foi republicada, pelo menos uma vez em 'Mônica Especial de Natal Nº 1' (Ed. Globo, 1995), que foi onde eu a li pela primeira vez. Digo "pelo menos uma vez" porque podem te republicado outras vezes na Editora Globo, já que nesses especiais de Natal republicam sempre as mesmas histórias. Porém, nos especiais de Natal da Panini não a republicaram novamente. Apesar da bonita mensagem, não teria uma nova republicação atualmente, já que todos sabem bandidos estão proibidos nas histórias novas. Fora falar que o Papai Noel é gordo porque toma cerveja, além da palavra "diacho" também não é bem vinda atualmente e aí seria censurada. Termino mostrando a capa desse 'Mônica Especial de Natal Nº 1'.MNENT_1_(1995).jpg (523×730)
Capa de 'Mônica Especial de Natal Nº 1' (Ed. Globo, 1995)
painelarquivosTM2.png (617×185)
Créditos ;) Marcos Alves http://arquivosturmadamonica.blogspot.com.br/2014/12/monica-hq-um-ladrao-na-noite-de-natal.html

Charge N°36531!

santo3.jpg (480×334)

Charge N°36530!

jader.jpg (480×360)

Charge N°36529!

enio.jpg (480×342)

Charge N°36528!

aroeira3.jpg (480×352)

Ria...Se Puder N°4366!

dinheiro.png (478×477)

Charge N°36527!

AUTO_jarbas.jpg (450×263)

Charge N°36526!

AUTO_cau.jpg (388×360)