segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Turma da Mônica Jovem N°61 : Agosto/2013 - Capa!

Mônica está cansada de brigar, discutir e criar clima com a galera e, principalmente, com Cebola. Na edição de agosto da revista Turma da Mônica Jovem, a adolescente chega ao seu limite e resolve revolucionar, se tornar uma nova pessoa – diferente e melhor. A publicação chega às bancas de todo o País a partir do dia 29, com 132 páginas de quadrinhos em p&b no estilo mangá, com capas coloridas e preço sugerido de R$ 7,50, trazendo a história completa A nova Mônica. Depois de mais uma discussão, Cebola rompe com a Mônica. Na tentativa de consolar a amiga, Magali sugere que ela mude seu visual e encare uma nova fase, deixando para trás seu passado. Mas será que a adolescente tempestuosa vai conseguir se transformar tanto, a ponto de ficar irreconhecível?
E NESTE MÊS A ESTREIA DO CHICO MOÇO...
CHICO BENTO MOÇO N°1 Lançamento no dia 27
O tempo passa, mas a amizade fica. Eles cresceram e estão chegando com novos desafios e aventuras.

Charge N°29628!

Charge N°29627!

Charge N°29626!

Tela Quente/inédito: As Crônicas de Nárnia - A Viagem do Peregrino da Alvorada!

As Crônicas de Nárnia - A Viagem do Peregrino da Alvorada(2010)
Lúcia e Edmundo Pevensie voltam à Narnia em companhia do seu primo Eustáquio. 
Lá o trio encontra o Príncipe Cáspian (agora rei) e viajam pelo mar a bordo do Peregrino da Alvorada, o barco real. 
Pelo caminho encontram muitos seres mágicos e guerreiros perdidos.
http://1.bp.blogspot.com/-1aM-nwAi8Eg/TdhC5dU40tI/AAAAAAAASzU/btQ3CqDHq9E/s400/telaquante+%25281%2529.png
Tela Quente - 19/08 > 22h22

Charge N°29625!

Charge N°29624!

Charge N°29623!

Animação do DIA : Cotidiano - Armando um esquema!

Charge N°29622!

Charge N°29621!

Tiras N°4907 : Dora Dieta - Willier!

Charge N°29620!

Charge N°29619!

Arquivos Turma da Monica N°43 - Seções dos gibis da Editora Abril!

Imagem tirada de 'Mônica nº 57' (1975)
Não foram só de histórias que eram feitos os gibis da Turma da Mônica. Na Editora Abril, muitas páginas eram preenchidas com seções diversas que agradavam em cheio os leitores da época. Muitas serviam para interagir com o estúdio e até mesmo com outros leitores. Nessa postagem vou mostrar como eram essas seções.

As seções de cartas dos leitores, foram criadas a partir de 1974. Na revista do Cebolinha se chamava "Coleio do Cebolinha", na revista da Mônica, "Vamos bater um papo?" e em Pelezinho, "Bate-bola com Pelé".  Em todas, os leitores mandavam suas cartas com elogios, sugestões de histórias a serem publicadas, venda e troca de gibis antigos, além de ter a partir dos anos 80 um espaço denominado "Amizade selada" em que deixavam nome e endereço para troca de correspondências e procurar novas amizades. Os designs das páginas foram sempre mudando ao longo dos anos. Abaixo, destaco uma da Mônica dos anos 70 e uma do Cebolinha dos anos 80. 
Imagem tirada de 'Cebolinha nº 121' (1983)
Dá para perceber que só colocavam endereço quando envolvia trocas de correspondências. Só não gostava é que nem sempre mostravam a idade das crianças, com exceção de "Amizade selada". Interessante que, muitas vezes tinha gente de 14, 15 anos ou mais que ainda liam gibis. Em relação a "Bate-papo com Pelé" a diferença era que o próprio Pelé respondia as cartas.
Imagem tirada de 'Pelezinho nº 23' (1979)
Os passatempos, inicialmente, eram chamados de "Joguinhos divertidos", depois "Passatempo" e nos anos 80 o logotipo e a estrutura da página foram mudados, que são os mesmos até hoje. Na revista do Pelezinho se chamava "A paradinha". Nos primeiros números eram 1 passatempo por página e e não colocavam as respostas deles; depois passaram a ter vários por página e colocavam as respostas (que é mais sensato). Abaixo, uma comparação de páginas de passatempos nos anos 70 e 80.
Imagens tiradas, respectivamente, de 'Mônica nº 45' (1974) e de 'Mônica nº 157' (1983)
Imagem tirada de 'Pelezinho nº 23' (1979)
Em 1981, começaram a colocar, além dessas duas, a seção "Conheça os artistas da Lojinha da Mônica". Consistia de desenhos das crianças que visitavam a "Lojinha da Mônica". Tinha um miniestúdio montado nas lojas e, com isso, as crianças faziam seus desenhos para serem publicados nas revistas. Em 1986, o nome mudou para "Conheça os artistas da Pracinha da Mônica". Tinha a mesma proposta, mas os desenhos eram feitos no ateliê que montavam dentro da Pracinha da Mônica (um parquinho com brinquedos da Turma da Mônica que se deslocava de cidades periodicamente, um embrião do Parque da Mônica que seria inaugurado só em 1993).

Imagens tiradas de 'Mônica nº 157' (1983) e 'Mônica nº 196' (1986)
Em setembro de 1982, a revista da Mônica nº 149 passou a ter 84 páginas com lombada e, pra suprir esse número maior de páginas, a partir dessa edição, as seções de passatempos e "Vamos bater um papo?" passaram a ocupar 2 páginas em vez de 1 e "Conheça os artistas da Lojinha da Mônica" permaneceu com 1 página mesmo.

Imagem tirada de 'Mônica nº 157' (1983)
E foram criadas várias outras seções para ocupar esses números de páginas a mais. A partir daí surgiram "Horóscopo da Mônica", artigos "O mundo encantado dos animais" e "É fácil desenhar". Todas só saía nos gibis da Mônica porque tinha mais páginas.  

O "Horóscopo da Mônica" ocupavam 2 páginas e consistia de um horóscopo completo para cada signo, sempre seguindo as datas e, com ênfase maior ao mês do signo vigente. Cada signo era ilustrado com um personagem fazendo uma piadinha com o signo. Assim, no signo de touro, a Mônica era perseguida por um touro, no signo de Câncer, Bidu era mordido por um caranguejo e no de Leão, Rei Leonino recebia do Luís Caxeiro uma revista da Mônica, entre outros. Essas imagens eram fixas em todas as edições.

Imagem tirada de 'Mônica nº 157' (1983)
O artigo "Maurício Apresenta: O Mundo Encantado dos Animais" ocupavam 2 páginas dos gibis da Mônica e se tratava de uma história em texto corrido que envolvia animais, contada por Jennifer Lagerlöf. Algumas engraçadas, outras emocionantes, muitas contavam presença de animais na cidade.

Imagem tirada de 'Mônica nº 157' (1983)
Em "É fácil desenhar", era ensinado como se desenhava os personagens. Em cada edição, um personagem diferente ilustrava a seção. Diferente das outras, essa não durou até os últimos números da Editora Abril, foi a que menos durou. Nesse que destaquei na imagem abaixo, mostra como se desenha o Jotalhão.

Imagem tirada de 'Mônica nº 157' (1983)
A partir de 1985, passaram a sair seções com aulas ensinado a trocar instrumentos musicais. Passaram a ter, então, aulas ensinando a tocar flauta doce, violão e piano nos gibis, nessa ordem, todas elaboradas pelo "Grupo Ama". E informavam no final da aula em qual edição iria sair a sequência da aula. Na verdade, elas vinham acompanhadas de uma promoção que, depois das aulas, o leitor tinha que pintar uma ilustração e enviar para ganhar prêmios como instrumentos musicais. 

Até os gibis do Chico Bento e Cascão entraram nessa. É que os gibis deles não vinham nenhuma seção, pois tinham só 36 páginas e preferiam prevalecer as histórias, só que abriram exceção para essas aulas de flauta, violão e de piano. No "Superalmanaque do Maurício" nº 1, de 1986, também tinha aulas de violão. A seguir uma dessas aulas de piano, publicada em Mônica nº 196 (1986):

Imagem tirada de 'Mônica nº 196' (1986)
Se tudo isso foi bom ou não, depende muito do ponto de vista. Tem gente que acha tudo bobagem e acha que revistas em quadrinhos, só deviam ter histórias. Afinal, muitas revistas da Mônica com todas essas seções reunidas, chegavam a ocupar 10 páginas no total, só com isso, fora as propagandas que também passaram a ocupar mais páginas em relação quando tinha 68 páginas. Tinham edições que aproximadamente 20 páginas de um gibi de 84 páginas não tinham histórias. No final, os gibis dela de 84 páginas tinham praticamente as mesmas 68 páginas de como era antes.  

Já outras pessoas gostam dessas seções, até pela interatividade dos leitores com a MSP e até mesmo com outros leitores. Eu, particularmente, fico no meio termo. Acho legal, só podiam ter menos páginas. As seções de cartas e passatempos, por exemplo, podiam ocupar uma página e já ajudaria bastante. As primeiras edições do Pelezinho, por exemplo, tinham muitas páginas de passatempos (11 páginas no total) e isso não gostava. De resto, acho essas seções legais.

Infelizmente a Coleção Histórica não mostra as cartas e ficam restritos aos passatempos. Provavelmente, muitas dessas seções não serão mostradas quando chegar a época, isso se CHTM chegar até lá.

Lembrando que na Editora Globo, deixaram de publicar todas essas seções nas revistas da Mônica e só continuaram os passatempos e as seções de cartas, e na Revista Parque da Mônica tinha a seção "Notícias do Parque". Isso tudo falarei mais detalhado em uma próxima postagem. Aguardem.
painelarquivosTM2.png (617×185)

Charge N°29618!

Charge N°29617!

Tiras N°4906 : Turma do Penadinho - Mauricio de Sousa!

Charge N°29616!

Charge N°29615!